Categoria - Notícias

Secretaria de Estado da Saúde faz distribuição das vacinas contra a Covid-19 para os municípios

19 de janeiro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou na manhã desta terça-feira, 19, a distribuição das primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus. A entrega foi feita por região de Saúde. O municípios mais próximos da capital, que compõem as regiões de Nossa Senhora do Socorro e Aracaju, fizeram a retirada diretamente na SES. Para as regiões de Estância, Itabaiana, Lagarto e Propriá, a entrega foi feita através de caminhões refrigerados, além do helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) que levou outro quantitativo de doses até a região de Nossa Senhora da Glória.

A Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológico (CEADI) ficou responsável por armazenar as vacinas, pela estabilização da temperatura dos imunizantes, além do processo de separação para cada município. Inicialmente, serão fornecidos o correspondente a 50% do quantitativo, equivalente à primeira dose. Serão imunizadas 23.272 pessoas, entre trabalhadores da saúde, idosos de 60 anos ou mais institucionalizados, pessoas com deficiência institucionalizadas e indígenas aldeados.

Segundo a enfermeira do Programa de Imunização do Estado, Ana Beatriz Lira, o Estado faz o armazenamento e distribuição, os municípios ficam encarregados de fazer a aplicação. “Cada município faz a sua logística e não necessariamente as vacinas serão aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), algumas cidades estão fazendo o transporte das vacinas para os hospitais de referência do município, é feito um levantamento desses profissionais é marcado dia e horário para levar o imunobiológico e fazer a aplicação desses trabalhadores da linha de frente”, pontua.

Segundo Ana Beatriz, diante de uma pandemia, como a que se vive hoje, a vacina adquire a função de diminuir a quantidade de casos graves de uma doença. “Em situações normais, o objetivo da vacina é impedir que o vírus retorne, mas na pandemia temos que ter uma vacina capaz de reduzir a gravidade e mortalidade da doença. A vacina chegou é uma quantidade pequena ainda não tem o necessário para todos, por isso vamos continuar a bater na mesma tecla, as medidas de segurança, como o uso da máscara, a lavagem constante das mãos ou uso do álcool 70% gel ou liquido e distanciamento social devem ser mantidos”, enfatizou.

A enfermeira do Programa de Imunização espera que a vacina possa diminuir a transmissão do coronavírus na sociedade. “Geralmente, 30 dias após a segunda dose o usuário tem uma esperada imunidade. Desejo uma boa campanha para todos, chegamos ao momento tão esperado que foi a vacina e que possamos iniciar um processo de freio a esse vírus”, concluiu.
Municípios
A coordenadora de imunização, do município de Nossa Senhora do Socorro, Edna Oliveira presta solidariedade aos familiares que perderam seus entes queridos e fala da esperança que a tão sonhada vacina pode trazer. “É um marco histórico para Sergipe, eu recebo com muita alegria essa vacina para o combate a covid-19, espero que as famílias que perderam seus parentes queridos reforcem a esperança. Conscientizamos a população a receber as duas doses para que possam receber essa imunogenicidade que é o anticorpo contra a doença”, disse.

Segundo a enfermeira e gerente de imunização do município de São Cristovão, Meiriane Oliveira a expectativa para quem está na linha de frente é muito grande, eles veem com olhos de muita esperança porque dias melhores estão por vir. “Eu já estive do lado de lá, sou enfermeira e posso dizer que é um momento de muita ansiedade e alegria para todos que fazemos parte da saúde pública, realmente foi um momento esperado por todos, enxergamos uma luz no fim do túnel depois de um longo período de muita dificuldade nessa pandemia, agora reafirmamos a esperança que cada um tinha e agora se materializa em nosso meio”, pontua.

“Fizemos o plano municipal baseado nas recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria do Estado, assim que chegarmos ao município iremos acomodar a vacina, refrigerar em uma temperatura ideal e vamos em seguida começar a imunizar os nossos profissionais da saúde que estão desde o início da pandemia cuidando de nossa população. Uma mistura de sentimentos acomete a todos, passamos todo esse período de enfretamento com muita agonia, muitas perdas, porém agora é momento mais almejado dessa pandemia que é essa vacinação e que possamos em breve se abraçar”, disse a Secretária Municipal de Saúde, da cidade de Itaporanga d´Ajuda, Aline Ribeiro.