Categoria - Notícias

Lacen intensifica processamento de amostras do coronavírus e reduz demanda reprimida

29 de dezembro de 2020

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), órgão integrante da Secretaria de Estado da Saúde, segue com as análises laboratoriais para diagnóstico da Covid-19 e, nesta terça-feira, 29, reduziu a demanda reprimida de 6 mil amostras para 4 mil. “Os profissionais trabalham intensamente para liberar em tempo hábil os resultados dos testes em todo o Estado”, informou o farmacêutico bioquímico, Cliomar Alves, superintende da unidade.

Segundo dados do sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) de março até dezembro foram cadastradas um total de 166.996 amostras para análises do coronavirus. De 1º de dezembro até o dia 28, o sistema registrou o cadastro de 34.039 amostras, oriundas das unidades hospitalares e de saúde de todo o Estado.

De acordo com o gestor do Lacen, em função da alta demanda laboratorial foram adotadas medidas administrativas para a manutenção da emissão dos laudos. Uma delas, foi a contratação feita pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) de profissionais de biomedicina e técnicos em laboratório, para trabalhar no serviço de Biologia Molecular, setor onde ocorre o processamento das amostras pela técnica RT-PCR em Tempo Real.

“O trabalho está concentrado em retornar a normalização dos resultados para o prazo de cinco dias”, relatou Cliomar, ao explicar que o Lacen encaminha via on-line os laudos, e que as unidades de saúde são responsáveis em acompanhar e liberar os resultados para os pacientes.

Conforme ainda Cliomar Alves, depois de contratados, os profissionais passam por treinamento específico para realizar todas as etapas das análises, manual e automatizada para o novo coronavirus. “O trabalho cumpre as normas de vigilância sanitária e os protocolos de segurança para profissionais que executam atividades relacionadas ao manuseio de material biológico”, conclui ele.

Teste

O Lacen realiza testes PCR em amostras para diagnóstico da Covid-19. Na unidade o material (secreção do nariz e garganta) coletado no paciente com suspeita de contaminação do vírus, passa por diferentes estágios de preparação e extração do material genético até chegar à etapa final do processo, que é a amplificação do RNA do vírus e, a liberação do laudo com o resultado.