Categoria - Notícias

Começa em Sergipe a vacinação dos grupos prioritários contra o vírus da Influenza

19 de abril de 2021

A campanha de vacinação contra o vírus respiratório Influenza começa hoje em todo o Estado de Sergipe, priorizando gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde e crianças com idade entre seis meses e menos de seis anos. Neste primeiro momento foram entregues 139.980 doses do imunizante para os 75 municípios, o equivalente a 51% da população a ser vacinada. Isso porque, a vacina tem chegado ao Estado de forma fracionada.

Até o momento Sergipe recebeu do Ministério da saúde duas remessas da vacina contra a Influenza, segundo informou a enfermeira do Programa Estadual de Imunização, Ana Beatriz Lira, salientando que juntas somam 51,3% do público-alvo. “Estes 0,3% não temos como repartir com todos os municípios porque o frasco contém 10 doses. Então, distribuímos 51% e armazenamos na Central de Imunização 2.400 doses para adicioná-las à próxima entrega para os municípios”, explicou.

Diferentemente da logística com a vacina Covid-19, quando a Secretaria de Estado da Saúde (SES) envia as doses para as sedes das Regiões de Saúde, o imunizante contra a Influenza foi retirado pelos municípios na Central de Imunização, seguindo a rotina de mais de 20 anos de campanha, como enfatizou a enfermeira, reforçando a importância da vacinação contra o vírus da gripe. “A meta é imunizar 90% da população a ser vacinada, mas estamos trabalhando com os municípios para ampliar para 100% a cobertura vacinal”, disse.

Executar duas campanhas de vacinação simultaneamente exige esforço dobrado e atenção redobrada para evitar erros. Na avaliação de Ana Lira, os municípios têm know-how na campanha da Influenza e não deverão enfrentar dificuldades para realizar o trabalho. Além disso, destacou a enfermeira, eles têm suas próprias estratégias para alcançar a meta vacinal, alguns, inclusive, realizando a buscativa da população a ser imunizada.

Ao Programa Estadual de Imunização cabe distribuir as vacinas, dar apoio aos municípios e orientá-los em relação às dificuldades que possam enfrentar no processo. “Na semana passada fizemos reunião remota com os municípios para enfatizar a importância do cuidado na hora da vacinação. Nossa orientação é para que o vacinador tenha muita atenção a embalagem da vacina para que não haja troca do produto. Outro ponto que abordamos com os gestores foi a importância de alimentar o sistema com os dados atualizados da campanha”, salientou.

Idoso

Ao longo das campanhas de vacinação contra a gripe, o idoso sempre esteve entre os grupos prioritários da primeira fase da campanha. Isso não aconteceu desta vez, graças à vacinação contra a Covid-19, que exige um intervalo de 14 dias entre uma vacina e outra. As pessoas acima de 60 anos serão imunizadas com a Influenza na próxima fase, segundo informou Ana Lira.

A gripe Influenza é uma infecção respiratória viral comum que pode ser fatal, especialmente em grupos de alto risco. A gripe ataca os pulmões, o nariz e a garganta. Crianças pequenas, idosos, gestantes e pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa correm alto risco. Os sintomas incluem febre, calafrios, dores musculares, tosse, congestão, coriza, dores de cabeça e fadiga.