Categoria - Notícias

Cerca de 80 mil sergipanos precisam completar o esquema vacinal contra a Covid-19 em Sergipe

09 de novembro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde(SES) não tem medido esforços para conscientizar a população sergipana, em relação a importância das aplicação das duas doses das vacinas contra a Covid-19, contudo, o número de pessoas que ultrapassaram o prazo recomendado de 12 semanas, entre a aplicação das doses, ainda é significativamente elevado.

A enfermeira do Programa Estadual de Imunização, Ana Beatriz Lira, explica que a SES segue a nota técnica do Ministério da Saúde (MS) em relação ao tempo de aplicação entre as doses, de acordo com as especificidades de cada tipo de imunobiológico. Em relação ao intervalo de aplicação da D2 para aqueles (as) que tomaram como D1 a vacina da Pfizer, por exemplo, a recomendação do MS é reduzir de 12 para 8 semanas o tempo de aplicação da segunda dose.

“Dentro desse prazo, de 8 a 12 semanas, nós identificamos 300 mil pessoas com a faixa-etária recomendada para concluir a imunização, essas não são consideradas vacinas em atraso. Porém, temos cerca de 80 mil sergipanos e sergipanas em atraso efetivamente, porque já passaram de 12 semanas”, explica Ana Beatriz Lira.

Para reduzir, gradativamente e de maneira mais célere, o quantitativo de pessoas que ainda não estão com as duas doses no cartão de vacina, a enfermeira relata que existe, por parte da SES, um constante diálogo de ações com os municípios sergipanos. “A todo momento estamos conversando e articulando com os municípios, principalmente, no que se refere à intensificação da busca ativa. A população precisa compreender que aqueles (as) que não tomam a segunda dose não podem achar que estão protegidos (as), ela só estarão seguros de fato quando com o completo esquema vacinal”, ressalta a enfermeira.