Proteja-se.

Se sair use máscara!

Notícias

Vigilância Sanitária Estadual reúne Emsurb e entidades para reforçar a fiscalização dos protocolos sanitários

11 de dezembro de 2020

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Vigilância Sanitária Estadual, realizou na manhã desta sexta-feira, 11, mais uma reunião para definir ações de fiscalização em bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais. Uma força tarefa composta por diversos órgãos do Governo do Estado, com a participação da Prefeitura Municipal de Aracaju, está intensificando a fiscalização para o cumprimento dos decretos. Participaram da reunião de hoje a Empresa Municipal de Urbanização (Emsurb), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e Câmara de Dirigentes Lojistas de Aracaju (CDL).

O coordenador da Vigilância Sanitária Estadual, Ávio Britto, destacou a participação da Emsurb na fiscalização dos ambulantes. “Pedimos a Luis Roberto, que é uma pessoa muito sensata, a cooperação pela fiscalização dos comerciantes que estão fazendo aglomerações, trabalhando sem permissão e de forma clandestina. O que estamos fazendo é combatendo as aglomerações visando a diminuição dos casos de Covid-19. Estamos com vários órgãos envolvidos em prol da sociedade, com ações que serão muito benéficas. Não podemos permitir estabelecimentos sem padrão de higienização e sem o cumprimento dos decretos”, informou.

A fiscalização conta com um importante apoio da Abrasel, que representa os Bares e Restaurantes. A entidade tem participado ativamente das reuniões e apoiado as ações da força tarefa. “Percebemos que o problema é como um todo, independentemente de ser um ambulante ou um estabelecimento fixo. Como contribuição, sugerimos que a fiscalização não ocorra somente nos restaurantes, mas nos ambulantes também”, disse.

O presidente da Emsurb, Luiz Roberto, afirmou que a ideia é intensificar as fiscalizações com o intuito de melhorar os números da pandemia. “A Emsurb vai agir, já fizemos reunião com os órgãos da Prefeitura, discutimos sobre os ambulantes, tanto do centro de Aracaju como na Orla de Atalaia, porque temos visto um desrespeito aos protocolos e normas sanitárias, com aglomerações, e isso contribui negativamente com os índices da Covid-19. As regras precisam ser cumpridas, ninguém quer que volte o fechamento do comércio, as restrições de horários, por isso precisamos melhorar os números”, afirmou.