Categoria - Notícias

Urgência do Ipesaúde possui consultórios exclusivos para beneficiários com síndrome gripal

16 de abril de 2020

Os espaços foram instalados em containers posicionados no mesmo local onde funciona a unidade de urgência, na Avenida Desembargador Maynard, S/N, em Aracaju

A partir desta quinta-feira (16), o Serviço de Pronto Atendimento do Ipesaúde (SPA) inicia o funcionamento de consultórios que atuarão com exclusividade no acolhimento a pacientes com sintomas da síndrome gripal. Os espaços foram instalados em containers posicionados no mesmo local onde funciona a unidade de urgência, na Avenida Desembargador Maynard, S/N, em Aracaju.

Os consultórios ficarão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, com capacidade para atender até 10 pacientes simultaneamente, contemplando o público adulto e infantil, que terão acessos diferentes, sendo um container para adultos, outro para crianças. De acordo com a supervisora de enfermagem do SPA Érika Alves, essa ação contribui positivamente no combate ao coronavírus.

“Nosso objetivo com esse atendimento é nortear os pacientes com síndrome gripal, que podem vir a se enquadrar como suspeitos de terem adquirido o COVID-19, evitando assim riscos de disseminação para outros pacientes que se encontram na unidade de urgência em observação ou internados com outros tipos de diagnósticos, além de promover uma conduta terapêutica direcionada para a assistência”, disse Érika Alves.

Funcionamento

O beneficiário, ao acessar a unidade de urgência do Ipesaúde será recebido ainda na entrada por um integrante da equipe de enfermagem, que vai verificar se há sintomas inerentes à síndrome gripal, como tosse, coriza, febre, dor de garganta e cansaço. Caso positivo, o paciente recebe uma máscara simples e após o preenchimento dos dados na recepção, ele será encaminhado aos consultórios externos, como explica a supervisora Érika Alves.

“Para o atendimento nos consultórios, o paciente contará com uma equipe formada por médico, enfermeiro e técnico de enfermagem, todos totalmente capacitados e equipados com os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) preconizados pela Anvisa. O espaço segue as normas de biossegurança, com placas de sinalização, área para o acolhimento, paramentação e desparamentação, além de poltronas para os casos em que serão necessárias a administração de medicamentos ou necessidade de aguardar resultados de exames”, conta Érika Alves.

A supervisora comenta ainda que, ao final do atendimento, o médico vai avaliar se o paciente terá necessidade de internamento ou se vai receber um termo com todas orientações para serem cumpridas no isolamento domiciliar, reforçando que caso apresente algum agravante mediante o tempo estipulado, que retorne à unidade.

Importante ressaltar que, caso haja necessidade de internação, os beneficiários receberão toda a assistência com leitos de enfermaria e UTI, por meio dos hospitais de retaguarda, São José, Renascença, Primavera e Hospital de Cirurgia. Todos os encaminhamentos serão via regulação do Serviço de Pronto Atendimento do Ipesaúde.