Proteja-se. Se sair use máscara!

Notícias

Sergipe realizou mais de 100 mil testes para coronavírus pela metodologia RT-PCR em tempo real

14 de outubro de 2020

O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) realizou mais de 100 mil exames de diagnóstico do novo coronavírus. Os dados são relativos às amostras recebidas na unidade, para análises através da técnica de biologia molecular, RT-PCR em tempo real, no período de março até 8 de outubro.

Desde a confirmação do primeiro caso do vírus no Estado, o Laboratório Central atuou de forma ágil para fornecer o resultado dos exames. “O Lacen está inserido entre os dez primeiros laboratórios de saúde pública do país os quais a Fiocruz descentralizou o diagnóstico, feito no Rio de Janeiro. Participei da capacitação em seguida treinei as equipes para executar o procedimento”, explica Cliomar Alves, superintendente da unidade.

Sobre o aumento do número de testagens no Estado o gestor explicou que houve uma adesão dos municípios sergipanos para encaminhar amostras para unidade em Aracaju. “Estamos realizando uma média diária de 800 testes. Como estamos na redução da curva de contágio do vírus, as amostras testadas apresentam resultados negativo para a covid-19, doença originada a partir da contaminação com o SARS-CoV2”, detalha o farmacêutico bioquímico.

Para detectar o coronavírus é realizado um teste de biologia molecular que identifica o seu material genético. Essa análise é processada com amostras de secreções das vias respiratórias (nariz e garganta) dos casos suspeitos, contatos de caso confirmado e assintomáticos.

As secreções são coletadas das pessoas com a suspeita do vírus utilizando um tipo de haste de plástico. Assim que chegam ao laboratório, as amostras passam por diferentes estágios de preparação e extração do material genético das moléculas até chegar à etapa final do processo.

Tecnologia

Após o recebimento do equipamento extrator automatizado Sergipe passou a realizar a etapa da extração de maneira mais célere, com isso essa fase do processo, realizada anteriormente numa média de 72 horas, atualmente dura até 24 horas. “Essa etapa das análises requer cuidados, qualidade nos serviços e atenção nos mínimos detalhes para liberamos resultados com excelência para a população”, destaca Cliomar Alves.

Pacientes graves

O trabalho realizado pelo Lacen Sergipe cumpre protocolos do Ministério da Saúde (MS) que estabelece prioridade nas análises do novo coronavírus ou casos de pacientes hospitalizados por algum problema respiratório. Além desses, o Centro Estadual de Vigilância em Saúde orienta que sejam encaminhados para o laboratório casos especiais e que atendam a critérios epidemiológicos como, pacientes em UTI’s, idosos acima de 60 anos, gestantes e puérperas, profissionais que trabalham em instituições de saúde, dentre outros.