Categoria - Notícias

Sergipe é o terceiro do Nordeste em população vacinada com segunda dose ou dose única

06 de outubro de 2021

Sergipe alcança a terceira posição no ranking dos estados do nordeste com maior porcentagem de população vacinada contra a Covid-19 com a  segunda dose ou dose única. Essa informação foi anunciada pelo Consórcio de Veículos de Imprensa, a partir dos números que são compartilhados diariamente pelas Secretarias de Estaduais da Saúde.

O estado aparece na classificação com 40,26%, abaixo apenas do Rio Grande do Norte com 41,75% e do primeiro lugar que é o Ceará com 41,93%. O ritmo da vacinação em Sergipe tem impulsionado o avanço no quantitativo de pessoas que completaram o ciclo de imunização, até o momento, foram aplicadas 901.298 segundas doses de vacinas, 40.125 doses única e 11.599 doses de reforço.

A Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe (SES) tem mantido o ritmo de distribuição dos imunobiológicos recebidos sistematicamente pelo Ministério da Saúde (MS). “É uma meta de Sergipe conseguir avançar cada vez mais na imunização completa da nossa população. Para criarmos essa barreira de proteção necessária contra o coronavírus, somente com a aplicação das duas doses, doses únicas e doses de reforço, sabemos que ainda há muito o que fazer, mas ficamos orgulhosos em perceber que estamos no caminho certo, avançando sempre. Todo trabalho de conscientização é desafiador, mas não paramos um dia de trabalhar para que a população sergipana esteja protegida e assim seguiremos”, relata a Secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa.

Os bons resultados que estão sendo divulgados pela imprensa nacional se dão pela operacionalização criada pela SES desde o início da pandemia. A distribuição de doses atingiu o número de 3.073.157, sendo que o Ministério da Saúde entregou até o momento 3.104.645 imunobiológicos. “Desde o dia em que a SES recebeu as primeiras dose, implementamos um sistema de distribuição de vacinas para que as doses sejam entregues no menor tempo possível, ou seja, estipulamos o período de 24 horas desde o recebimento à distribuição. Além disso, realizamos frequentemente campanhas junto ao municípios para que sejam priorizados os esquemas completos de vacinação. A população precisa compreender que somente a primeira dose não é o suficiente para barrar o avanço da Covid-19”, destaca Ana Beatriz Lira, enfermeira do Programa Estadual de Imunização.

A responsável pela organização da distribuição dos imunobiológicos para as regionais de Sergipe, fala ainda que as ações de busca ativa têm sido fundamentais para vacinar com a segunda dose. “O estado numa parceria com os municípios vem fazendo um trabalho de busca ativa das pessoas que precisam fechar o ciclo vacinal.  Desse modo, os municípios têm identificado quem poderia retornar, impulsionando um chamamento maior para esse público ausente. Além disso, promovemos muitas campanhas para divulgar datas e locais de vacinação, o que tem feito Sergipe crescer na cobertura de segunda dose, queremos  manter cada vez mais  elevados os números em nosso estado.”, reitera Ana Lira.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica da SES,  290 mil pessoas estão aptas a tomar a segunda dose em Sergipe. “Temos avançado em imunização completa com entregas de D2 para os municípios. Para modificar esse cenário epidemiológico que estamos vivendo, para limitar a circulação da variante Delta, precisamos aumentar a cobertura, principalmente, com a segunda dose. É muito importante que todo mundo veja seu cartão de vacina, se já passou de oito semanas desde a primeira dose, caso já esteja no prazo, verifique se o seu município já está disponibilizando a vacinação”, explica o diretor de Vigilância em Saúde, Marco Aurélio Góes.

A Secretaria de Estado da Saúde solicita à população que precisa completar a imunização que fique atenta ao prazo recomendado para cada tipo de imunizante. As informações sobre locais e datas de vacinação estão sendo divulgadas pelos municípios com frequência em suas redes sociais e outros meios de comunicação, na dúvida, procurar uma UBS para obter informações. A SES reitera que, apesar dos bons resultados,  o número de pessoas que deverão tomar a segunda dose da vacina ainda é muito grande.