Proteja-se.

Se sair use máscara!

Notícias

Mais de 6 mil atendimentos foram realizados por meio do ‘Monitora Covid-19’ em Sergipe

01 de junho de 2020

Atendimento médico por meio do aplicativo ‘Monitora Covid-19’ amplia assistência aos sergipanos em caso de suspeita da doença

Neste momento de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a população de Sergipe conta com uma ferramenta que auxilia os cidadãos em caso de suspeita da doença: o aplicativo ‘Monitora Covid-19’. Disponibilizado pelo Governo de Sergipe, o Monitora Covid-19 oferta atendimento e orientação médica à distância, por meio de uma equipe de médicos(as) e enfermeiros(as), exercendo uma ação estratégica de cuidado e assistência. Viabilizado por meio do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), o serviço é promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e operacionalizado pela Fundação Estadual de Saúde (Funesa), por meio do Telessaúde Sergipe, em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS). Até o momento, mais de 6 mil atendimentos foram realizados.

Por meio do serviço, que realiza atendimento nos sete dias na semana, é possível fazer avaliação de sintomas, de necessidades e risco da pessoa com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARGS) para monitorar a evolução do estado de saúde e, quando necessário, realizar o encaminhamento do(a) usuário(a) para unidade de saúde de referência. A atividade também permite a integração dos dados para geração de análises de cuidado em saúde, através de sala de situação, e articulação entre a Atenção Primária à Saúde (APS) e outros níveis de atenção à saúde, contribuindo para a vigilância e o cuidado integral desse paciente.

O usuário Fábio Dantas conta que baixou o aplicativo e o atendimento superou as expectativas. “Até então eu não estava esperando nada, mesmo já tendo feito o cadastro, mas o médico me ligou, conversou comigo e demonstrou total interesse em querer ajudar. Ele passou todas as informações necessárias, além de me orientar, para que a gente consiga se cuidar e, ao mesmo tempo, cuidar de quem está próximo da gente. O serviço está de parabéns, tanto em relação ao aplicativo, quanto à eficiência dele”.

De acordo a médica Daniela Alves Freire, da equipe do Monitora Covid-19, ao verificar os sintomas assinalados pelo usuário, é possível classificar a gravidade dos sintomas e sinalizar pacientes de risco para a Covid-19. Feita essa análise, os profissionais entram em contato com o usuário para avaliar informações e fazer orientações. “As orientações podem ser no sentido de reforçar o isolamento social, com repouso, hidratação e alimentação saudável; guiar o paciente a uma UBS referência para síndromes gripais ou até, nos casos de sinais de risco, orientar ao usuário a procurar a Unidade de Pronto Atendimento mais próxima”, explicou.

A médica destaca, ainda, que o trabalho é importante na medida em que se disponibiliza um canal médico de escuta dirigida para os sintomas da Covid-19 à população, “monitorando e tranquilizando os pacientes que estão em quarentena, com sintomas leves ou ansiosos, além de rastrear usuários com sinais de gravidade, para auxiliá-los na busca imediata de avaliação médica presencial”.

Para a diretora geral da Funesa, Lavínia Aragão, trabalhar com o Monitora Covid-19 é garantir uma retaguarda clínica aos usuários com sintomatologia suspeita, através do atendimento qualificado feito por uma equipe técnica, “proporcionando atenção, cuidado e apoio nesse momento difícil, pelo qual a população tem passado, e fazendo o redirecionamento às unidades de saúde quando necessário, mas também a contextualização de um cenário epidemiológico, no tocante a esses casos assintomáticos”, disse.

“À medida que o trabalho consegue atribuir o status da classificação de risco, é possível ajudar a nortear e subsidiar o processo de tomada de decisão diária por parte do Governo do Estado”, explica Lavínia, que acrescenta: “É um suporte muito bacana para que possamos enfrentar, de forma coletiva, essa pandemia. Nosso objetivo é alcançar uma população que apresente alguma sintomatologia suspeita para que, além de oferecer assistência, possamos ter, de fato, o real cenário epidemiológico do nosso estado. Quanto mais pessoas sintomáticas baixarem o aplicativo, podemos ter uma dimensão do novo coronavírus em Sergipe. Esse projeto só é possível a partir uma grande parceria estabelecida entre os órgãos do Estado e o Consórcio Nordeste”.

Estratégias de enfrentamento

Além de viabilizar o atendimento e monitoramento à distância, o Monitora Covid-19 atua com estratégias, como usar dados de sintomas com mapas de calor para, na insuficiência de testes, combinar essas informações para diagnóstico e intervenção territorial. Com a sala de situação, esses dados são integrados para gerar análises. Quanto aos mapas de calor, é possível ver em quais os territórios estão os casos sintomáticos, para auxiliar na atuação da Vigilância. Dessa forma, realiza-se análise comparativa dos principais indicadores, utilizando os recursos já existentes na aplicação e os dados já disponíveis.

A estratégia da integração dos sistemas de dados da Atenção Primária com o Monitora Covid-19 subsidia o uso em outros níveis de Atenção. O sistema permite acesso ao Registro Eletrônico de Saúde (RES) para relacionar os dados da APS com o do aplicativo, além de ser consultado em qualquer ponto da rede que o estado desejar. O profissional da equipe de Saúde da Família do município poderá identificar se, na respectiva área, há pessoas com sintomas e como a equipe pode atuar integrada no território, com a Vigilância local.

O Boletim Monitora Covid-19 é disponibilizado diariamente. Para acompanhar, acesse todoscontraocorona.net.br.