Proteja-se.

Se sair use máscara!

Notícias

Logística da SES assegura agilidade na entrega de vacinas contra a Covid-19

01 de fevereiro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde realizou, nesta segunda-feira, 1°, a distribuição da segunda dose da CoronaVac ( 23.533 doses) para que os municípios possam dar continuidade à Campanha de Imunização dos trabalhadores da saúde, que estão na linha de frente no combate a Covid-19.

Outras 4.439 doses da Coronavac foram enviadas para ampliar a cobertura vacinal da primeira dose da vacinação. A Secretaria de Saúde também começou a distribuir o imunizante da Oxford/AstraZeneca (16.340 doses).

Na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológico (CEADI), logo nas primeiras horas da manhã, os caminhões refrigerados foram abastecidos com lotes contendo doses das vacinas. Técnicos da Secretaria de Saúde fizeram a separação para cada município.

A secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, acompanhou de perto a execução da logística. “Essa vacina que estamos liberando hoje é para darmos continuidade aos trabalhadores que estão na linha de frente, alcançamos mais de 68% desses profissionais do Estado, queremos também iniciar a imunização do idoso, estamos na dependência de sabermos quantos imunobiológicos receberemos na próxima remessa. Hoje começa a distribuição da segunda dose da CoronaVac para dar continuidade ao ciclo de vacinação”, pontua.

Os municípios mais próximos da capital (20 municípios das regionais de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro) retiram os imunobiológicos na CEADI por um técnico em saúde do município responsável pela conferência e transporte em veículo climatizado. Já os municípios mais distantes (39 municípios das regionais de Estância, Nossa Senhora da Glória, Itabaiana, Lagarto) recebem os imunobiológicos no município. A região de saúde de Propriá por possuir a Central Regional de Imunização recebe os insumos do programa de imunização para contemplar todos os municípios da região de saúde através do caminhão refrigerado da CEADI, e 15 municípios desta região fazem a retiradas dos insumos diretamente na regional de saúde.

“Nesse momento foi feita a seguinte distribuição, alguns municípios vão receber apenas a CoronaVac e os demais a Oxford/AstraZeneca, dependendo do seu tamanho populacional. Até porque quando se fala em frasco multidoses não dá para fazer uma distribuição com facilidade dentro dos municípios, para que esse evite perdas nas doses e confusões na sala de vacinas”, destaca a Secretária.

O diretor de Vigilância em Saúde, Marco Aurélio Góes, explicou que as vacinas exigem um intervalo diferente no processo de aplicação e cada pessoa precisa tomar duas doses do imunizante. “Como a CoronaVac exige um intervalo de 21 dias desde a sua primeira aplicação, estamos orientando aos municípios que sigam corretamente esse período, para que não haja nenhuma falha. A AstraZeneca pode ser aplicada no intervalo de 12 semanas”, orienta.

Seguindo o planejamento que já foi determinado pelo Ministério da Saúde, a gerente do Programa Estadual de Imunização, Sândala Oliveira, faz uma orientação. ”Os municípios que já vacinaram a população alvo devem prosseguir com o que foi estabelecido, porém é preciso identificar se há profissionais da saúde que não foram vacinados, então o cadastro no sistema é essencial. Precisamos que todos os trabalhadores da linha de frente sejam imunizados, para garantirmos um melhor fluxo no atendimento e que os hospitais não entrem em colapso”, pontua.