Categoria - Notícias

Lacen reforça importância das testagens para Covid-19 e H3N2

18 de janeiro de 2022

O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) unidade da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) segue realizando a testagem de amostras para o Coronavírus e a gripe Influenza A, H3N2. De acordo com dados do sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL), na primeira quinzena de janeiro a unidade registrou 70% no aumento dos resultados detectáveis.

Durante esse período a unidade realizou 11.407 cadastros de amostras, sendo 1.358 positivas para Covid-19. Para gripe Influenza, foram processados 2.134 testes, e 1.139 apresentaram resultado positivo.

“Em um curto espaço de tempo registramos um aumento de 300% nas testagens, em relação ao mês de dezembro de 2021. É importante frisar que estamos vivenciando uma nova fase da circulação do coronavírus com as pessoas testando positivas”, salientou o superintendente do Lacen, Cliomar Alves.

Conforme ainda o farmacêutico bioquímico, a média semanal do acumulado de amostras recebidas na unidade atingiu a marca de mil tubos em uma única semana. “Um detalhe importante que observamos é que a maioria das amostras se trata de pacientes com sintomas, tanto de Covid-19, quanto de influenza, ou seja, síndrome gripal ou síndrome respiratória aguda grave”, explicou Cliomar Alves.

Para a diretora geral da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH), Luciana Déda, é necessário continuar seguindo as orientações dos protocolos sanitários para prevenção e proteção da população.

“É fundamental que todas as pessoas completem o ciclo vacinal e siga as medidas protetivas como a lavagem das mãos com álcool, o uso da máscara e evite aglomerações. É importante compreender que a pandemia ainda não acabou”, destacou a gestora da Fundação.

Através do Lacen, Sergipe já realizou mais de 500 mil testes RT-PCR, padrão ouro para detecção de Coronavírus, entre março de 2020 e 2021. As amostras que chegam ao Laboratório Central são oriundas de todos os municípios sergipanos. No momento o órgão conta com mais amostras chegando do interior do que da capital, o que contribui para uma ampla testagem.

Normas técnicas

De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde (MS) para realização de testes da Covid-19, o material passa pelo teste RT-PCR, ao ser confirmado que o resultado foi negativo, apenas as amostras SRAG, óbitos e dos municípios em surto, realiza o teste para Influenza, seguido de outras análises como: subtipagem (H1N1, H3N2) e outros vírus respiratórios.

“Ao sentir o corpo febril, com tosse, coriza, garganta ardendo, a pessoa deve procurar uma unidade de saúde para se tratar e fazer o teste. Importantíssimo que o isolamento seja feito com atenção e cautela”, orientou o superintendente do Lacen, Cliomar Alves ao confirmar que os resultados para teste do coronavírus são liberados em 24 horas e Influenza 72 horas.