Categoria - Notícias

Entidades celebram e agradecem início da vacinação de pessoas com Síndrome de Down e TEA acima de 18 anos

12 de abril de 2021

Momento de grande emoção, esperança e agradecimento no cuidado da saúde das pessoas com Síndrome de Down e TEA que começaram a ser vacinadas em Sergipe. Havia uma enorme preocupação com esse grupo que apresenta comorbidades como obesidade, problemas respiratórios e cardíacos, além de baixa imunidade.

O pleito das entidades que representam as pessoas com Síndrome de Down e TEA foi atendido pela Secretaria de Estado da Saúde que usou a reserva técnica da última remessa de vacinas que chegou a Sergipe na sexta, 09, para esse público. A secretária Mércia Feitosa foi sensível a essa necessidade de imunização e traçou estratégias para que os municípios se organizassem para começar imediatamente a imunização.

“Nós enviamos um formulário eletrônico para os municípios. Precisávamos saber quantas pessoas temos com a Síndrome para que os imunizantes fossem enviados”, disse a secretária.  Há uma estimativa de 600 pessoas com Down em Sergipe.

O presidente da Associação Sergipana do Cidadão com Síndrome de Down (Cidown), Kleber Santos, foi às redes sociais agradecer o empenho da SES na imunização. “É com muita emoção que a nossa família Cidown agradece ao governador Belivaldo Chagas por todo respeito e a secretária Mércia Feitosa pelo acolhimento. Gratidão é a palavra que define a todos nós neste momento”, enfatizou.

O adolescente Victor Hugo Freire, atendido pela Cindown, também agradeceu ao governo do Estado. “Quero agradecer ao governo do Estado pela vacina”, disse também pelas redes sociais.

A fundadora da Associação de Amigos dos Autistas de Sergipe (AMO) e presidente da Associação Brasileira de Autismo, Maria do Carmo Tourinho Ribeiro, também expressou sua felicidade pela antecipação da vacinação dos autistas em Sergipe. “Pra mim foi uma felicidade muito grande porque vocês não sabem o risco que é um autista contrair à Covid-19. Viva o SUS!”, comemorou.

O ex-presidente e voluntário da Apae Sergipe, Max Guimarães, enfatizou a necessidade da vacinação. “São pessoas que, muitas vezes, têm a pressão alta, já têm problemas de coração. Com essa decisão, podemos oferecer o melhor para o momento, vacinando e oferecendo qualidade de vida”, destacou.

A estudante Júlia Ávila Fontes Carvalho, 18 anos, tem Sindrome de Down e também fez seu agradecimento nas redes sociais. “Quero agradecer a liberação da vacina!”, comemorou.