Proteja-se.

Se sair use máscara!

Notícias

Covid-19: Profissionais da rede hospitalar passam por capacitação

24 de abril de 2020

Uma parceria da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com a Universidade Federal de Sergipe (UFS), Empresa Brasileira de Hospitais Universitários (EBSERH) e Hospital Universitário de Lagarto (HUL) resultou em capacitação para os profissionais da Rede Estadual de Saúde em três procedimentos que têm relação à Covid-19: intubação orotraqueal em pacientes suspeitos ou confirmados; aspiração por sistema fechado; e paramentação e desparamentação dos EPIs. A primeira turma, composta por 15 profissionais, participou da capacitação, teve início nesta quarta-feira, 22, no Centro de Simulações Realísticas do Campus Lagarto.

As vagas de capacitação foram abertas para médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, segundo informou a coordenadora do Núcleo Estadual de Educação Permanente e Popular em Saúde, Jalcira Izidro, acrescentando que nesta primeira turma participaram profissionais das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Simão Dias (quatro) e Neópolis (dois), bem como dos Hospitais Regionais de Estância (três), Propriá (três), Nossa Senhora da Glória (dois) e Itabaiana (um). “São seis vagas para médicos, seis para enfermeiro e três para fisioterapeutas”, contabilizou.

Segundo a coordenadora, um dos critérios estabelecidos na parceria é que seriam encaminhados para a capacitação profissionais que têm perfil de multiplicadores. “O objetivo é que ao retornarem às suas unidades sejam capazes de multiplicar com os demais, o que eles aprenderam. Lembrando que toda capacitação gira em torno da assistência ao paciente com a Covid-19”, salientou.

Jalcira Izidro destacou que o objetivo da capacitação é o de garantir segurança, proteção e tranquilidade aos profissionais que estão na linha de frente da assistência. A perspectiva da SES é a de capacitar toda a rede, de modo que a partir de maio as capacitações serão realizadas nas segundas, quartas e quintas-feiras, nas mesmas modalidades.

“Não apenas os profissionais do Hospital Universitário de Lagarto (HUL), mas os de todo o Estado têm que estar preparados para atender bem a população nessa pandemia da Covid-19 e é isso que estamos fazendo aqui, capacitando também os trabalhadores da Rede Estadual de Saúde”, destacou o vice-reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Valter Santana .

Ele explicou que quando se vislumbrou a possibilidade de chegada do novo coronavírus a Sergipe a UFS, o HUL e a EBSERH reuniram os seus profissionais e produziram uma série de capacitações com o objetivo de implantar os protocolos necessários para o eficaz funcionamento da unidade hospitalar durante a pandemia.  “Frente a isso, articulamos com a SES a viabilidade de capacitarmos também os profissionais d a Rede Estadual de Saúde”, disse.

Referindo-se ao novo coronavírus, o superintendente do Hospital Universitário de Lagarto, Manoel Luiz Cerqueira Neto, salientou que neste momento o mundo enfrenta o desconhecido e destacou que a capacidade técnica dos profissionais é que fará toda a diferença.  “Quanto maior for o conhecimento do médico, do enfermeiro, do técnico de enfermagem e do fisioterapeuta para enfrentar esse desconhecido, melhor será”, preferiu.

Importância

Um dos instrutores da capacitação é o fisioterapeuta intensivista do HUL, Gustavo Melo.  Ele explicou que a fisioterapia é fundamental na abordagem do paciente que experimenta uma condição crítica, qualquer que seja ela, principalmente aquele que está na UTI, onde o imobilismo, a restrição ao leito, impõe perdas funcionais importantes para o paciente, sendo a  fisioterapia responsável em evitar esse declínio, mantendo  o grau prévio de funcionalidade do paciente.

Segundo ele, o paciente Covid-19 carece de uma atenção especial. “A pneumonia que o vírus provoca pode comprometer o pulmão e gerar um prejuízo na oxigenação do paciente. Daí a importância da capacitação nesta área de fisioterapia, que vem para reforçar o conhecimento dos profissionais com manobras e procedimentos específicos para o paciente que está em isolamento respiratório”, enfatizou.

Também instrutor na capacitação, o cardiologista intervencionista do HUL e professor da UFS, Rafael Alexandre Moreno, destacou que o foco do curso são os procedimentos críticos que causariam uma maior exposição das equipes assistenciais à Covid-19. “O treinamento prático é para a gente sistematizar as ações no atendimento aos pacientes do novo coronavírus.  São várias estações que estamos realizando durante a capacitação, como a reanimação cardiopulmonar e intubação com sequência rápida, com a utilização de manequins para simular a vida real”, disse.