Proteja-se.

Se sair use máscara!

Notícias

“A imunização veio para acalmar os nossos corações”, comemorou a técnica de enfermagem da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes

02 de fevereiro de 2021

Maternidade Nossa Senhora de Lourdes já vacinou mais 750 profissionais que atuam na linha de frente no combate a Covid-19

Seguindo o Plano Estadual de Vacinação, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), deu continuidade nesta terça-feira, 2 , a imunização dos grupos prioritários. Em quatro dias de campanha foram vacinados mais de 750 trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente no combate a Covid-19.

A secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, acompanhou de perto a vacinação destes profissionais. “Esses grandes guerreiros que enfrentaram durante todo o ano essa pandemia, merecem essa vacina, que se renova em forma de esperança a todos profissionais. Conseguir ampliar a vacinação nessa unidade foi fundamental, hoje é um momento de visitar as unidades e dar o nosso agradecimento às equipes, os profissionais, a superintendência, o corpo clinico, obrigada por todo empenho e êxito”, enfatiza.

Na ocasião a Mércia Feitosa falou como a Secretaria de Estado da Saúde (SES) vem atuando nesta campanha. “A competência do Estado nesse momento é planejar. Temos um Plano Estadual de Operacionalização da Campanha onde orientamos os municípios. A SES recebe a vacina, armazena e distribui, quem executa são as secretarias municipais de saúde, onde dialogamos quanto à estratégia de vacinação”, conclui.

Segundo a superintendente da maternidade, Lourivânia Prado, a vacinação envolve todos os profissionais da saúde da linha de frente em combate a pandemia. ”Nesse quarto dia de vacinação, a instituição fez uma cobertura de mais de 70% desses trabalhadores da assistência direta. Estou muito feliz em ter atingido essa meta. Mesmo com a vacinação orientamos que eles continuem a fazer o uso dos EPIs, até porque foi à primeira dose da vacina. Então, quanto às ações de prevenção e higiene, a gestão tem reforçado aos colaboradores para que eles se sintam mais seguros”, destaca.

A técnica de enfermagem Gilsa Vieira Santos, de 64 anos, que também foi vacinada, destaca que a chegada da vacina traz esperança. “A vacina veio em um momento crítico para tranquilizar as pessoas. Sei que a população tem que continuar se protegendo utilizando máscara e evitando aglomerações, mas a imunização veio para acalmar os nossos corações, me sinto segura para voltar as minhas atividades, muito bom está na ativa”, disse.

Para auxiliar de enfermagem, Marlene Alves de Andrade, de 53 anos que trabalha diretamente com os recém-nascidos essa oportunidade de reconhecimento é muito gratificante. “Participar de um momento como esse e fazer parte dessa história é conseguir vivenciar com muito orgulho essa chegada da vacina, fico feliz por mim e por toda a equipe, sou muito grata ao Estado por reconhecer nosso trabalho, foi bom ver a secretária aqui prestigiando e acompanhando esse momento”, afirma.